em

AMOAMO BeijoBeijo GANHOUGANHOU TRISTETRISTE

Adúltera, prazer.

SOBRE MIM: Apesar de nova, com 24 anos, já tive mutios parceiros e me envolvi em muita confusão e fui o pivor de separações. Tenho certa vivencia de mundo e posso afirmar; nem toda mulher precisa ser traída para se tornar adúltera, algumas já vem assim “de fábrica”. Abaixo um relato e desabafo de como e porque sou assim.

PERFIL ADÚLTERA: Eu sou uma dessas mulheres “Adúltera de Fábrica”, e temos algo em comum; procuramos bons homens que podemos “manipular” pra se relacionar, e os Cafajestes pra nos Satisfazer! Aprendi desde cedo que o melhor homem pra se relacionar é o famoso corno manso: Calmo tranquilo e confia cegamente. Namorei e traí vários homens assim, inclusive meu atual marido.

Não me levem a mal, eu cuido muito bem dele e do nosso Lar, mas um homem assim não é capaz de satisfazer uma mulher adúltera. Nós, “traidoras”, temos MUITO tesão na traição e tudo o que a envolve (flerte, tensão sexual, adrenalina…). Só tenho orgasmo com homens selvagens e sem escrupulos. Eles me tratam como no fundo eu sinto que devo ser tratada: Uma “puta barata qualquer”, pois sentimos a necessidade de PUNIÇÃO!

POQUE SOMOS ASSIM? Não irei entrar no mérito psicológico das mulheres que são adúlteras de “fábrica”, mas aqui vai mais algumas coisas que temos em comum; Pai ausente, iniciação precoce e problemas com a mãe ou pior ainda, com o pai. Ou seja, nós não precisamos de um marido ruim pra começar a trair.

DESEJOS E FANTASIAS: Minha mente só pensa em sexo 24h por dia. Minhas outras amigas adúlteras também são assim. Fantasiamos no trabalho, em um aniversário de família e até na igreja… numa missa ou batizado… Com homens mais próximos do que vocês possam imaginar; namorado/marido de primas, amigas… Pai de amigos e até o marido da minha irmã…

Fantasias absurdas que de tanto pensar e meio que planejar, algumas se tornam realidade. Como o caso que tenho até hoje com o Marido de uma tia. Apesar de absurdo, não é dificil. Basta dar brecha pra esses homens que eles chegam. Alguns demoram outros mais experientes (conhecem o meu “tipo”), chega junto de primeira.

Esse é um breve relato verdadeiro da minha vida. Além disso sou sexóloga e irei compartilhar aqui algumas curiosidades e situações da minha vida.

Quem for mente aberta e quiser saber mais alguma coisa sobre mulheres adúltera, sexo e nossos desejos, comenta aqui. Bjs

Reportar

O que você acha?

Escrito por sexóloga

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


O período de verificação do reCAPTCHA expirou. Por favor recarregue a página.

7 Comentários

  1. Obrigado por partilhar, gostei muito!
    Lendo o teu relato, pus-me a pensar na minha ex… falando de ti, parecia que a descrevias!
    Iniciação muito cedo, problemas com a mãe, pai ausente (e culminou com o falecimento dele) e por mais que ela amasse, se dedicasse à nossa família, nada a detinha do adultério.
    Iniciamos nossa relação quando eu ainda era um cafajeste, “fazedor de cornos” e foram muitos. Mas com ela eu descobri também a minha vocação pra cuckold!

  2. Tenho uma amiga extremamente adúltera, que quando se casou, passou a trair e flertar mais ainda. Durante a Pandemia transamos direto. E o marido é exatamente como vc descreveu. Ele deixou até ela viajar sozinha cmg e passar o dia na praia, na casa de uns amigos em comum. Nesse dia transamos até no banheiro da casa de praia… foi uma loucura mas depois fomos nos afastando e parando de transar.

    DETALHE: Em reunioes de amigos, ela não via problema em me chamar pra casa dela e beber com o marido dela. Inclusive haje com MUITA naturalidade. Até eu que sou homem fiquei assustado.

    Uma outra coisa que noto é que apesar dela ser extremamente gostosa, tem baixa autoestima e vive querendo aprovação dos outros. Isso também é um traço da mulher adúltera, ter baixa autoestima??

Conteúdo 18+
Clique para ver esta postagem

Iniciar a esposa

Conteúdo 18+
Clique para ver esta postagem

Tesão na minha sogra